12 de agosto de 2016
Compartilhar:

Etapa 3 da organização: Planejamento

Categoria: #organize

Esta semana vamos continuar nosso processo de organização, avançando para a terceira etapa. Depois de feito o descarte e a categorização, de reunirmos os objetos por grupos, como orientei na semana passada (veja aqui), agora é a hora de planejar tudo o que ficou.

A terceira etapa da organização consiste no planejamento.

Planejar é o tipo de coisa que a maioria das pessoas não têm o hábito de fazer. Temos a vasta mania de ver os armários novinhos, vazios, e preenchê-los com os objetos, sem pensar na razão do porquê eles deverão ficar ali. E é isso que vamos fazer agora.

A fase de planejamento, é a fase que a personal organizer mais gosta. Trata-se do momento em que pensamos no bem-estar da casa e da família, na praticidade do dia-a-dia, deixando a casa mais funcional para a rotina dos moradores. Nesta etapa, é onde olhamos todos os objetos que ficaram após o descarte e categorização, e pensamos na funcionalidade deles, atribuindo o espaço onde morarão, para facilitar a vida das pessoas. Também, é nessa fase que o profissional decide se será interessante o uso de produtos organizadores, e se sim, quais serão esses produtos.
O mais importante da fase de planejamento, é que possamos dar visibilidade às coisas. Organizando com lógica, todos os itens ficarão à vista e acessíveis.

Vamos a prática?

Todos nós sabemos, assim como já dizia o ditado popular, que “o que não é visto, não é lembrado”. Logo, essa é a nossa primeira regra para planejar os lugares dos objetos. Tente organizar seus objetos e roupas de forma que todos fiquem visíveis aos seus olhos. No guarda-roupa, pendure todas as roupas que possam amassar facilmente – tecidos de renda, seda, camisas, pedrarias, e os que não cabem em gavetas, como couro e casacos. Não se esqueça de agrupar os itens, ou seja, os casacos com casacos, calças com calças, e assim por diante. Atente-se para deixá-los visíveis.

Na gaveta, vai tudo o que não amassa, mas também deverá ficar tudo à vista, como essa gaveta de roupas de ginástica de uma cliente:

Aqui estão todos os itens de ginástica, desde shorts, tops, camisetas, calças e etc. A diferença dessa gaveta para outras é que aqui tudo está visível, o que facilita o uso das peças e fica fácil de encontrar algo que procura.

Então continuando, se a primeira regra do planejamento é a visibilidade, a segunda é a funcionalidade. Vamos imaginar que sua casa ficou visivelmente linda, mas você precisa pegar uma calcinha na cômoda e descobre que elas ficam na última gaveta. Pense em todas as vezes que você precisar abaixar para poder pegar uma calcinha ou cueca nessa gaveta. Ficou prático? Não. Então, o correto é que, além de ficar bonito, fique funcional. Qual é a lógica aqui? A de que os itens mais utilizados morem nas prateleiras/gavetas mais acessíveis.

Vejam esta despensa:

Ao trabalhar nela, descartamos todos os itens fora da validade. Depois, separamos os grupos (óleos, massas, molhos de tomate, enlatados e doces) e, por fim, planejamos a organização para que tudo estivesse agrupado e à vista. Na esquerda, ficaram todos os óleos, organizados também pela data de validade – os com prazo menor de vencimento ficaram à frente. Na segunda fileira, todas as massas – as instantâneas por serem soltas, foram colocadas na cestinha. Os potes com as massas, por terem saído da embalagem original, foram preservadas as etiquetas de lote e vencimento, sendo coladas no fundo do pote. Ao lado das massas, os molhos – produtos complementares. Após os molhos, enlatados como atum, milho, ervilhas… E depois de todos os itens salgados, o doce.
Percebem o quanto há lógica em como a despensa foi organizada? Tudo tem uma sequência de ser, o que facilita o dia-a-dia. Se esse cliente, desejar fazer uma massa com atum no jantar, ele já sabe onde estará o óleo para ferver a água, a massa, o molho e o atum. Numa sequência lógica dos produtos, que deverão ser utilizados no jantar, respeitando o passo-a-passo da preparação.

Neste exemplo, usamos as três etapas que aprendemos: descarte, categorização e planejamento.

Por isso digo que a organização não é difícil, mas exige que tenhamos um mapa mental bem estabelecido na nossa cabeça. Sendo assim, conseguimos manter uma ordem lógica das coisas, que facilitará nosso dia-a-dia, nos economizando tempo, e até dinheiro.

Espero que tenha gostado das dicas de hoje. Se tiver dúvidas, entre em contato comigo pelo e-mail: contato@olivaorganizer.com.br, terei prazer em te ajudar!

Semana que vem, falaremos de limpeza. Como limpar sua casa de maneira prática, você sabe?

Lembre-se: uma casa organizada leva a uma vida organizada!

Espero você!


PARTICIPE

Quer saber tudo sobre a coluna #organize? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Últimos Artigos

Tenha já o controle da sua casa!

3 de setembro de 2019

7 dicas para organizar Lavanderia

30 de abril de 2019

Existe certo x errado na organização?

25 de março de 2019

Arrume sua gaveta de calcinhas!

3 de janeiro de 2019